A história dos elevadores


quem inventou o elevador


Historiadores acreditam que por volta de 1500 a.C., os povos do Egito elevavam as águas do Rio Nilo para as terras mais altas por meio desses mecanismos de tração, que coletavam a água através da corda de cânhamo — puxada por centenas de pessoas — e panelas de barro.

O início da Terceira Dinastia dos Faraós do Egito é marcado pela construção da primeira pirâmide de pedras da história, o que aconteceu com o auxílio do desenvolvimento tecnológico da época, acarretando na necessidade de elevar objetos pesados. As pirâmides eram erguidas com um sistema de andaimes em forma de degraus e máquinas feitas de pedaços de madeira.

Os primeiros elevadores rudimentares criados não foram feitos com o objetivo de carregar pessoas, e sim cargas para construção ou de água, como foi citado acima.

Curiosidade: esse tipo de mecanismo serviu como inspiração para o que hoje em dia chamamos de “elevadores de canecas”, que são utilizados para o transporte de grãos, por exemplo.

a história dos elevadoresCerca de 2700 a.C., estruturas primitivas já eram utilizadas pelos sumérios na Mesopotâmia para as construções de torres de pedra gigantes, conhecidas como Ziggourats, sendo a Torre de Babel a maior e mais famosa, cuja até mesmo aparece na Bíblia.

Já entre os anos de 292 a.C. e 280 a.C., um elevador rudimentar surgiu dentro do Colosso de Rodes — uma das sete maravilhas do mundo antigo, que consiste em uma estátua de 35 metros de altura, retratando Apolo, o Deus do Sol — no porto da Ilha de Rodes, no mar Egeu. Oitenta anos depois, em 200 a.C., o uso desses mecanismos com engrenagens tornou-se realidade na Grécia, Egito e China.

O arquiteto e engenheiro romano Vitrúvio inventou o primeiro guincho manual, cujo foi considerado o primeiro elevador de cargas; foi a primeira vez que fizeram menção ao que chamamos de elevador nos dias atuais, datado em 100 a.C.

Foi encontrada uma figura de alto relevo em uma tumba romana — possivelmente feita no mesmo ano —, retratando a mais antiga imagem de um guindaste movido por um moinho humano, que funcionava num mecanismo de polias com cinco operários.

Já na Roma Antiga o uso de elevadores primitivos tornou-se fundamental no cotidiano dos imperadores, cujos não dispensavam mordomias.

No ano de 64 d.C., Nero instalou um elevador no palácio imperial, que era caracterizado pela tração feita por um cabo e sua cabina era erguida por quatro lances de guias, com uma altura de, aproximadamente, 40 metros. O elevador era tecnológico para a época pelo fato de que a segurança era garantida: a cabina ficava sob uma almofada de couro de espessura grossa para que a queda não sofresse tanto impacto, bem como as guias, que tinham um alinhamento uniforme para que o freio pudesse acontecer de forma suave em um eventual acidente ou atentado.

Na era do Imperador Tito, por volta de 80 d.C., o anfiteatro do Coliseu de Roma possuía doze elevadores primitivos para transportar os gladiadores até a arena, onde lutavam uns com os outros. Esses elevadores funcionavam com um sistema de cabrestantes acionados por escravos.

Na Europa, as técnicas de içamento permaneceram por séculos até o começo da Idade Média; já no Oriente, técnicas mecânicas já eram desenvolvidas e estavam em seu apogeu.

Um bom tempo depois, no ano de 1203, registros fazem referência ao uso de um jumento como auxílio, caminhando ao redor de um tambor e enrolando uma corda num mecanismo de polias ao fazê-lo girar.

o primeiro elevador do mundoPouco a pouco, mais avanços progridem com os novos inventos que foram surgindo, como o sistema de pivô nos guindastes e as travas de giro nos tambores onde eram enrolados os cabos de tração — assim, evitando o movimento inverso do sistema. Anos mais tarde, Konrad Keiser inventou o elevador eólico para fins militares.

No ano de 1515, era esboçado o ancestral do elevador que conhecemos nos dias de hoje. Ficou popularmente conhecido como “cadeira voadora” ao ser instalado na casa do Papa Leão X.

Pouco mais de sessenta anos depois, elevadores manuais já eram utilizados para transportar pessoas na Alemanha.

No século XVIII, os equipamentos já sofriam grandes mudanças e avanços; um exemplo é a peça de teatro que ocorreu na época, chamada “Deuses do Olimpo”, que fazia com que os artistas descessem do céu pelo sistema de elevação.

quem inventou o elevadorEm 1740, surgiu a mesa voadora na Dinamarca, Suécia e França. Foi inventada para o transporte de alimentos de um pavimento ao outro, para refeições privativas em momentos em que a presença dos servos era indesejada. Nos dias atuais é conhecido como o elevador monta-carga ou monta-pratos.

O precursor do elevador de macas hospitalares já era visto em 1760 na França, onde era utilizado para carregar os enfermos nas casas de saúde.

Com a criação da máquina a vapor, deu-se início ao uso de uma fonte de tração alternativa independente, que dispensava as forças de animais e humanos.

Um elevador com acionamento movido pela tecnologia de parafusamento — elevador com o deslocamento baseado em um sistema de parafusos onde a rosca nunca tem fim — foi instalado no Palácio Imperial russo, em 1793.

o primeiro elevador hidráulico do mundoEm 1823, Briquet criou o elevador hidráulico, onde um tanque móvel com água trabalhava como um contrapeso à cabina e a fazia subir e descer com a diferença de peso. Sete anos depois, o primeiro acionamento mecânico para elevadores foi construído na Inglaterra.

Já em 1835, o elevador inglês Teagle tinha velocidade de 1m/s o que era muito eficiente, pois na época os elevadores eram muito lentos e podiam levar minutos para subir e descer.